sexta-feira, 25 de março de 2011

Ir embora.

Nós tentamos o Adeus.
Tantos dias
Nós andamos na mesma direção
Para que nunca pudéssemos nos separar.
Dizem que se você ama alguém
Então tem que libertá-lo,
Mas eu preferiria viver preso à você
Do que viver nessa dor e miséria.
Dizem que o tempo vai
Fazer com que tudo isso vá embora,
Mas foi o tempo que tomou meus amanhãs
E transformou-os em ontem.
E mais uma vez esse sol nascente
Está se pondo.
E mais uma vez você, meu amigo
Não pode ser encontrado.

Walk Away.

domingo, 20 de março de 2011



Ela parece a real coisa
Ela tem o gosto real
Meu amor artificial de plástico
Mas não posso evitar o sentimento
Eu poderia explodir através do teto
Se eu simplesmente me virar e correr.

If I could be who you wanted
If I could be who you wanted all the time.


Fake Plastic Trees.

Fresta.

Em meus momentos escuros
Em que em mim não há ninguém,
E tudo é névoas e muros
Quanto a vida dá ou tem,

Se, um instante, erguendo a fronte
De onde em mim sou aterrado,
Vejo o longínquo horizonte
Cheio de sol posto ou nado

Revivo, existo, conheço,
E, ainda que seja ilusão
O exterior em que me esqueço,
Nada mais quero nem peço.
Entrego-lhe o coração.

F. P.


"Um mundo novo pode ser uma nova forma de ver o velho mundo!"

May all your dreaming fill the empty sky

Quem abriu um buraco no céu
Para que o paraíso chorasse sobre mim?
Quem roubou a alma do sol
Em um mundo que vem se desfazendo pelas aparências?
Eu espero que o tempo seja calmo
Enquanto você navega por seu desfile celestial.
Claramente suspensas no céu
estão as palavras que nós cantamos em nossos sonhos.

Let There Be Love

sábado, 5 de março de 2011

Fanatismo.


Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida.
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão do meu viver
Pois que tu és já toda a minha vida!
...

E, olhos postos em ti, digo de rastros:
Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: Princípio e Fim!


F. E.