sábado, 20 de novembro de 2010

Castelos Interiores


O tempo brinca, e muda.
O tempo arma, e salva.
Seria mais fácil em tempos passados,
onde nada existia, e toda poesia tinha
o doce sabor de novidade.
O mundo era um belo desconhecido.
Seria mais fácil se não houvesse
uma vida à encarar, quando as paredes
da ilusão caíssem.
No fundo, todo homem é uma criança,
criança perdida, seguindo o caminho
das borboletas azuis, e esperando que
um vento forte o leve para outro mundo,
um mundo mágico.
Até onde irá o nosso sonho de voar?

domingo, 26 de setembro de 2010

Into The Wild

Tais são os caminhos do mundo
Você nunca sabe
Onde colocar sua fé
E como ela vai crescer

Vou me erguer
Trazer de volta buracos e memórias ocultas
Vou me erguer
Transformar enganos em ouro

Tal é a passagem do tempo
Rápida demais para conter
E de repente engolida por sinais
Abaixe-se e observe

Vou me erguer
Encontrar minha direção magneticamente
Vou me erguer
Jogar minha pressa na estrada.

Rise

sábado, 17 de abril de 2010


Sinto falta do escuro quando preciso me enxergar
Me tirem da tomada, começou a trovejar
Às vezes é melhor chorar do que sorrir
Às vezes é melhor calar e ressentir.
Alguém passou aqui transbordando solidão
Secando minhas dores que escorrem pelo chão
Às vezes é melhor sorrir do que chorar
Se o quadro é em preto e branco, colorir é disfarçar
É tanta coisa nova que é melhor nem relembrar
Não relembrar, melhor assim.

(Melhor assim)

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Mistura tão rara de inferno e céu.

Contradição
Vontade de voar,
Vontade de viver intensamente
me entregar ao mundo
pelo menos uma vez.
Vontade de sumir daqui.
Tenho o magico segredo
de desvendar o impossivel.
Escuto tudo,
menos o que grita dentro de mim.
Todos procuram incansavelmente a felicidade,
eu, me agrado com a tristeza.
Alguem já chegou ao ponto,
de por ter tantos pensamentos
não conseguir pensar em nada?
enquanto minha cabeça gira,
gira em torno do que fiz e do que não fiz,
Escrevo meus pensamentos confusos
em frases incertas.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

O meu desejo agora
é mastigar a tua boca
como quem morde maçã.
Sentir teu cheiro tão perto,
que de tão perto mal posso sentir.
Pode ser que depois da meia-noite
você saia da minha cabeça.
Pode até ser que eu perca os sentidos,
se ainda houver algum:
Você consumiu meu tato e o meu paladar
num simples jogo de olhar
E só posso lamentar minha submissão.

Iuri G.

domingo, 11 de abril de 2010

Sonhos, sonhos...

Estrelas e abismos nos chamam
durante a confusa tragetória da vida.
Ânsias de voar, amar, viver a vida da melhor forma,
ânsia de tocar o infinito.
Às vezes você acorda,
às vezes você cai na queda.
E quando cai, você voa.

Fly One Time

;)